Piadas de Animais - Parte 02 | As Melhores Piadas - As Melhores Piadas | Humor, comédia...

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Piadas de Animais - Parte 02 | As Melhores Piadas



O sujeito
entra numa loja onde há um cartaz: CUIDADO COM O CÃO. Dentro ele vê um cachorrinho mínimo com uma cara de manso, deitado no chão ao lado do caixa.
- Hei - exclama o sujeito - É este o cachorro com o qual eu tenho que tomar cuidado?
- É esse mesmo - responde o caixa.
- Mas ele não parece nem um pouco perigoso. Por que o senhor pôs este cartaz?
O caixa explica:
- Porque antes todo mundo pisava nele.

Uma mulher foi com o marido ao zoológico e, quando chegaram perto da jaula do chimpanzé, seu marido lhe contou que o chimpanzé tem o apetite sexual parecido com o do homem, inclusive se excita com mulheres. A mulher ficou toda assanhada e resolveu experimentar chamando o chimpanzé e passando a mão nas coxas... O chimpanzé arregalou os olhos para a mulher e esta, satisfeita com a reação do chimpanzé, resolveu levantar a saia e mostrar a calcinha para ele. O chimpanzé começou a urrar e gritar. A mulher, mais empolgada ainda, resolveu tirar a blusa para o chimpanzé e ele gritou e começou a balançar a grade da jaula.
O marido lhe advertiu para que parasse, mas ela prosseguiu:
- Quero ver o que ele faz agora!
E tirou por completo sua roupa, ficando nua na frente do chimpanzé. Este gritou, não aguentou e arrebentou a grade, vindo na direção da mulher:
- E agora, querido, o que que eu faço???
E o marido respondeu:
- Por que você não tenta explicar para ele que está com dor de cabeça, ou que acabou de fazer as unhas?

 
Três cegonhas estão voando e uma pergunta a outra:
- Para onde você está indo?
- Vou a casa dum casal que há 10 anos estão tentando ter um filho.
- Que bom! E você?
- Eu vou a casa duma senhora que nunca teve filhos e aqui eu estou levando um lindo garoto.
- Que bom! Você vai fazê-la muito feliz!
- E você? perguntam as duas, para a terceira cegonha.
- Eu? Eu vou ao Convento das Freiras. Nunca levo nada, mas sempre dou a elas um baita susto!

 
Duas pulgas se encontram um dia, uma delas com uma tosse que não tinha tamanho...
- *COF* *COF* - falou a primeira.
- O que foi? - perguntou a outra.
- *COF* passei o dia todo *COF* no bigode *COF* de um motoqueiro *COF*.
- Você é maluca? Faça que nem eu, procure um lugar quentinho, se possível, procure uma garota, e fique naquele lugarzinho... Assim, as duas se encontram no dia seguinte, a tosse da primeira tinha crescido geometricamente.
- *COF COF COF* - falou a primeira.
- Pô!!! Não te falei ontem o que você devia ter feito??? - perguntou a segunda.
- *COF COF COF* eu *COF* fiz, *COF*, procurei uma garota, *COF* fiquei naquele lugarzinho, *COF*, quentinho, úmido *COF*...
- E daí? - pergunta a outra.
- Bem *COF*, o lugar estava *COF* tão bom que *COF* eu dormi *COF*
- Sim? - a outra morrendo de curiosidade.
- *COF* quando *COF* acordei, eu *COF COF COF* estava de novo no bigode do maldito *COF* motoqueiro.

 
Uma moça passeava perto de um lago quando de repente apareceu um sapo dizendo:
- Olhe, eu sou um PhD e fui transformado em um sapo por uma bruxa malvada.
Se você me beijar, eu caso com você e seremos felizes para sempre!!!
A mocinha toda contente, pegou o sapo e o colocou no bolso da jaqueta.
Enquanto ela ia a caminho de casa, o sapo começou a ficar impaciente e perguntou:
- Ei, você não vai me beijar???
Nisto ela respondeu:
- De jeito nenhum!!! Eu faço mais dinheiro com um sapo falante do que com um marido PhD.

 
Duas elefantas na praia:
- Vamos ao banho?
- Não posso. Estou naqueles dias...
- Não faz mal... usa uma ovelha.

 
O casal comprou um papagaio durante a lua de mel que foi deixado no quarto do hotel. Evidentemente, o papagaio não podia deixar de fazer seus comentários sobre a performance dos noivos na cama. Chega uma hora em que o marido não aguenta mais, pega uma toalha no banheiro, joga por cima da gaiola e avisa:
- Ou você fica quieto ou te mando amanhã para o zoológico!
Na manhã seguinte, eles arrumam as malas para voltar para casa. A mala maior, repleta de bugigangas que compraram na viagem, não consegue fechar. O noivo diz:
- Querida, você fica por cima e eu tento. Vamos ver se dá certo.
- Não deu certo. Talvez fosse necessário um pouco mais de peso.
O noivo então diz:
- Querida, agora eu fico por cima e você ajuda. - Também não dá certo. Ele então diz:
- Agora vamos tentar os dois em cima.
Nesse ponto o papagaio não aguenta e exclama:
- Tô pouco me lixando pro zoológico. Mas isso eu quero ver!

 
A mudança foi toda colocada no caminhão. Um desses de carroceria aberta, abarrotado de móveis e lá em cima de tudo a gaiola com o papagaio. A mudança devia estar mal arrumada e as ruas eram muito esburacadas. Com o balanço, a gaiola caiu com o papagaio. Desceu todo mundo, acudiram o papagaio e botaram a gaiola lá em cima. Dali a pouco o pobre coitado despenca outra vez. E outra vez. E mais outra, mil tombos. Aí o papagaio, já irritado, no último tombo virou-se para o dono e disse:
- Faz o seguinte: me dá aí o endereço que eu vou a pé.

 
Tinha um rapaz no deserto perdido. Quando ele foi tentar comer o camelo, ele se ajeitava todo e na hora H arredava um pouco. Então andando ele encontrou um mulherão sendo engolida pela areia movediça. Ele a salvou e depois ela disse:
- Peça o que você quiser que eu faço...
O cara sem pensar falou:
- Será que você não podia segurar o camelo aqui só um minutinho para mim...

 
Era uma vez, um boi mexicano que era apaixonado por uma vaca que morava do outro lado da cerca. Certo dia, cansado de esperar pelo amor da vaca, o boi pulou a cerca e resolveu se apresentar.
- Oi vaquinha linda, como é o seu nome?
Então a vaca mimosamente respondeu:
- Meu nome é Florisbela, mas pode me chamar só de bela pois as flores estão no chão do campo. E o seu nome, como é?
Então o boi tristemente respondeu:
- Meu nome é Sacobelo, mas pode me chamar só de Belo pois meu saco ficou lá na cerca...

 
O sujeito era bem dotado, mas exageradamente bem dotado: seu instrumento media 50 cm!!! Na realidade ele não era assim tão feliz, como muitos poderiam imaginar. Tinha sempre que comprar calças largas, para poder amarrar o dito cujo na coxa. Urinar era um pesadelo, imaginem... As garotas desmaiavam só de imaginar... Um dia estava ele a chorar as mágoas com um amigo, comentando sobre seus sofrimentos. O amigo disse:
- Mas isso não tem problema! Você não sabe que existe uma sapinha na floresta?
- Como assim??
- Você vai lá, e pergunta pra ela se ela quer casar com você.
Ela vai responder: Não. Com isso seu pau vai encolher dez centímetros.
- Sério!!! Vou lá amanhã cedo...
Lá chegando, nosso amigo não teve dificuldades para achar a sapinha.
- Sapinha, você quer casar comigo?
- Não!
Voltando para casa ele foi direto pro banheiro, de régua na mão:
40 cm! Radiante com a encurtada saiu para uma volta, e começou a pensar: Na realidade 50 ou 40, ainda é impraticável.
Vou voltar na floresta novamente.
- Sapinha, você quer casar comigo?
- Não!
E mediu novamente: 30 cm! Ele pensou: Hummm, melhor que antes, mas talvez  com 20... Ai sim, as meninas iriam vibrar. E lá voltou ele:
- Sapinha, você quer casar comigo?
- Eu já disse: Não! Não! Não!

 
Um cara resolveu fazer uma expedição para a índia para pegar um tigre...
Foram feitos os preparativos e todos se foram para o mato. O que o cozinheiro da expedição era gago. Chegou um instante e o chefe da dita expedição resolveu sair com os outros para pegar o tigre e deixou apenas o gago no acampamento. O gago então resolveu aprontar o rango, pois sabia que os aventureiros chegariam com fome. Ele começou a cortar a carne e um tigre enorme que passava por ali, sentiu o cheiro de sangue e foi indo na direção do acampamento e entrou na tenda onde o gago estava fazendo comida. Quando o gago viu o tigre, ficou branco e, neste instante, o tigre pulou para saciar sua fome. Pulou em cima do gago que já estava todo cagado e, por sorte, a fera caiu em cima da faca que estava na mão do gago e morreu na hora. Ficou lá jogado no chão e o gago segurando a faca todo cagado, mas vivo... Escureceu e a expedição volta para o acampamento muito decepcionados porque eles não conseguiram pegar nem sapo.
Quando chegam na entrada do acampamento, lá esta o gago com a maior pose segurando a faca e com o pé no defunto do tigre. Vendo tal façanha, os caçadores começaram a festejar e foram abraçar o gago. O gago começa a falar bem alto:
- Hip... Hip... Hip...
O pessoal, naquele alvoroço, ouvindo o que o gago falava, pegou ele e começou a jogá-lo pra cima, dizendo:
- Hip... Hip... Hip... HURRA!!!
Veio uma manada de hipopótamos e matou todo mundo!!!

 
Um belo dia, na floresta, a onça reparou que o macaco pulava nervoso de galho em galho, segurando um rolo de corda.
- Que é isto, macaco??? Esta vendendo corda?
- Ué, você não soube da desgraça que vai acontecer???
- Não, vem cá em baixo e me conta.
- Você não merece minha confiança e vive querendo me pegar.
Não chego perto de você nem a pau.
- Pô, macaquinho, conta a novidade pra sua amiguinha, vai.
- Vou contar daqui mesmo. Mas só por uma questão de humanidade, pois onça também eh gente.
- To ouvindo...
- Seguinte: os gnomos da floresta contaram que daqui a duas horas vai chegar um tornado por aqui, com ventos muito fortes que levarão tudo que não estiver bem preso. Inclusive eles já abandonaram a casinha e foram se esconder na caverna. Só que a caverna já esta cheia e a bruxa também foi pra lá. Cê sabe, a bruxa não gosta de bichos.
- To sabendo. Também tenho medo dela. Mas e daí?
- Bem, arranjei esta corda comprida e estou procurando uma árvore bem forte para me amarrar. Acho que uma daquelas duas ali serve. Se eu fosse você ia pra caverna.
- Nem pensar. A bruxa esta afim de me transformar em sapo. Hmmm. Me arranja um pedaço da corda, em nome de nossa velha inimizade? Prometo que nunca mais lhe persigo.
- Hmmmm. Tá legal. Mas promessa é dívida, tá? Toma lá este pedaço bem grande.
- Valeu. Mas e agora, como faço para me amarrar? Não quer me ajudar?
- Primeiro você abraça aquela árvore ali, a mais grossa. Amarra bem as patas traseiras que depois eu amarro as dianteiras.
- Tá pronto. - Estão bem amarradas?
- Vê só. Nem consigo mexê-las. Pode descer e amarrar as dianteiras.
- Já estou descendo. Pronto já amarrei as dianteiras. Vê se consegue mexê-las
- Nem um pouco.
- Legal, agora deixa eu jogar fora este resto de corda.
- Ue. E você? E porque esta tremendo tanto? Medo do vento?
- Que medo que nada. Que vento que nada. Estou tremendo de nervoso. É a
primeira vez que vou comer um c*u de onça...


Um dia, enquanto galopava, um cowboy encontrou um Índio cavalgando. Ao seu lado iam um cachorro e uma cabrita. O cowboy começou então um diálogo com o Índio:
- Olá, belo cão você tem aí. Se importa se eu falar com ele?
- Cão não falar. - diz o índio
- Olá, cão, com vai?- fala o cowboy
- Bem obrigado! - responde o cão
O Índio fica absolutamente chocado...
E prossegue o diálogo:
- Esse cara é o seu dono?
- Sim!
- E como ele te trata?
- Muito bem. Todo dia ele me deixa correr livremente, me dá uma boa ração e me leva ao lago para brincar uma vez por semana...
O Índio fica totalmente boquiaberto...
- Se importa se eu falar com seu cavalo?
- Cavalo não falar.
- Oi cavalo, como vai você?
- Muito bem!
- Esse aí é o seu dono?
- Sim...
- E como ele te trata?
- Muitíssimo bem. Cavalgamos regularmente, ele me escova sempre e me mantém sob uma árvore para me proteger da chuva e do sol.
O Índio fica simplesmente abobalhado...
- Se importa se eu falar com sua cabrita?
- Cabrita muito mentirosa!

 
O policial do 190 atendeu o telefone e foi anotando o pedido de socorro:
- Por favor, mandem alguém urgente, entrou um gato em casa!!
- Mas como assim? Um gato em casa?
- Um gato!!! Ele invadiu minha casa e está caminhando em minha direção!!!
- Mas como assim? Você quer dizer um ladrão?
- NÃO ! Estou falando de um gato mesmo, desse que faz "miau, miau", e ele está vindo em minha direção!!!
- Vocês têm que vir agora !!!!
- Mas o que tem de mais um gato ir na sua direção?
- Ele vai me matar, ora bolas !!! E vocês serão os culpados!!!
- Quem está falando?
- O papagaio, porra !!!

 
Num circo de segunda categoria, o descuidado domador deixa a porta da jaula aberta e a certa altura do espetáculo, um dos leões escapa e vai caminhando lentamente em direção ao público. No mais completo desespero, a multidão começa a correr pra todo lado e só um aleijado fica ali parado, suando em bicas, a poucos metros da fera. Ao perceber a tragédia iminente, a turma começa a gritar:
- Olha o aleijadinho! Olha o aleijadinho!
Enfurecido, o aleijadinho responde:
- Deixa o leão escolher!!!!

 
Alfredo tinha uma granja que abastecia o lugarejo com ovos de galinha.
Só que as galinhas começaram a bicar os ovos logo ao pô-los, inutilizando os mesmos para a comercialização.
Alfredo telefonou para o primo que já  era veterano no negócio, pois tinha uma granja numa cidadezinha do interior mineiro.
- Não há motivo para preocupação, Alfredo. Deparei-me com o mesmo problema e resolvi-o estudando a psicologia das galinhas. Coloquei ovos de ferro pintados de branco, idênticos aos de galinha, e ao bicá-los, as aves machucavam os bicos. Então, por instinto, evitavam de bicar os verdadeiros ovos.
- Mas onde vou encontrar ovos de ferro?
- Procure um ferreiro na cidade que ele certamente lhe arranjara alguns.
Alfredo encontrou um ferreiro octogenário que já  estava corcunda pelo peso dos anos de labuta.
Dirigindo-se ao velhinho, que estava recurvado sobre uma chapa incandescente que retirava do forno a carvão:
- Meu velho, o Sr. por acaso tem ovos de ferro?
- Não, meu filho. Isso e desvio da coluna mesmo.

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal