Piadas de Caipiras | As Melhores Piadas - As Melhores Piadas | Humor, comédia...

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Piadas de Caipiras | As Melhores Piadas

Dois caipiras chegam na capital. Tavam morrendo de fome e entram num restaurante chique. Não sabendo o que pedir, resolvem imitar o rico que estava na mesa ao lado. O rico da mesa pede uma entrada, os dois caipiras:
- pra nois também... - o rico pede um prato lá todo especial, os dois caipiras:
- pra nois também... - o rico resolve repetir o prato, os dois caipiras:
- pra nois também...- Vai indo assim e os caipiras ainda tão morrendo de fome. O rico termina e diz ao garçom: poderia arrumar-me um engraxate?
Os dois caipiras:
- pra nois também... - o rico ouvindo isto diz aos caipiras:
- olhe, meus amigos, eu creio que um engraxate dá para nos três... - Os caipiras imediatamente:
- Não senhor !! o senhor come o seu que a gente come o nosso!

Certo dia, um fiscal de saúde pública foi averiguar o que um fazendeiro estava dando aos seus porcos. Ao questionar o matuto, recebeu a seguinte resposta:
- Eu dô a eles tudo o que sobra.
É pão velho e resto de comida que nóis não consegue nem senti o chêro.
- Mas isso é um crime, um absurdo - bradou o fiscal. - Vou multá-lo em 10 mil reais por atentar contra a saúde pública.
Depois de um tempo o fiscal retornou à fazenda. Ao ser novamente questionado, o matuto respondeu:
- Óia, agora as coisa melhorô muito. Tô dando caviar, salmão defumado e ração importada da França pros bichinho comê.
- Isso é inadmissível! Com tantas crianças passando fome e você dando comida de primeira aos porcos! Vou multá-lo em mais 20 mil reais.
Após um mês o fiscal retornou à fazenda e perguntou ao matuto:
- O que você está dando agora para os porcos comerem?
O matuto respondeu:
- Óia, agora eu dou dez reais pra cada porco e eles vai comê o que quisé e onde quisé.

 
Com sérios problemas financeiros, o caipira vendeu sua mula por 100 reais a outro caipira, que concordou em receber o animal um dia depois. No dia seguinte, o primeiro caipira chegou e disse:
- Cumpadi, cê me discurpa mas a mula morreu.
- Morreu?
- Morreu.
- Intão devorve o dinheiro.
- Ih... já gastei.
- Intão me traiz a mula.
- Mas o que cê vai fazê com uma mula morta?
- Vou rifá.
- A mula morta? Quem vai querê?
- É só eu num falá que ela morreu, ué!
Um mês depois os dois se encontram e o caipira que vendeu a mula pergunta:
- Ô cumpadi, e a mula morta?
- Rifei. Vendi 500 biete a 2 real cada. Faturei 998 real.
- Eita! E ninguém recramô?
- Só o homi que ganhô.
- E o que cê feiz?
- Devorvi os 2 real pra ele.

 
Na cidade o caipira vê uma máquina de Coca-Cola e fica maravilhado. Coloca uma fichinha e cai uma latinha. Coloca duas fichinhas e caem duas latinhas. Coloca dez fichas e caem dez latinhas. Então ele pede mais 50 fichas ao caixa, que diz:
- Desse jeito, o senhor logo vai acabar com todas as minhas fichas!
- Não adianta reclamar, porque enquanto estiver ganhando eu não paro.

 
Num belo dia de sol um caipira caminhava carregando uma vaca já cansado de caminhar no Sol, quando de repente um ricaço com um carraço parou o carro e disse:
-Entra ai, e amarra a vaca no para-choque. - pensando em tirar uma da cara do mineiro - Te dou uma carona!
O caipira achou estranho mas entrou no carro e amarrou a vaca bem forte. Já que estava morrendo de suor e cansaço. O ricão estava andando a 50km por hora para ver se a vaca cansava, e nada. Vendo que a vaca não fazia sinal nenhum de casaco começou a ir a 80 por hora E foi a 100 por hora e nada da vaca desmaiar de canseira...Foi a 120 por hora, e ai sim a vaca pois a língua pra fora. O rico falou:
-Sua vaca tem uma ótima resistência, só agora q ela se cansou e olha que eu estou a 120km por hora, hein!
Ai o mineiro falou:
-Ela e ansim de tanto nos caminha nesse sorzão, todo santio dia! Mas tem uma coisa qui o sinhô tá errado, ela ainda não canso não!
-Mas ela esta com a língua de fora!
-Qui nada ela só tá fazendo sinar que vai ultrapassa ocê!

 
O gerente de vendas recebeu o seguinte fax de um dos seus novos vendedores:
"Seo Gomis o criente de Belzonte pidiu mais cuatrucenta pessa. Faz favor toma as providenssa, Abrasso, Nirso."
Aproximadamente uma hora depois, recebeu outro:
"Seo Gomis, os relatório di venda vai xega atrazado proque to fexando umas venda. Temo que manda treis miu pessa. Amanhã tô xegando. Abrasso, Nirso."
No dia seguinte: "Seo Gomis, num xeguei pucausa de que vendi maiz deis miu em Beraba. To indo pra Brazilha. Abrasso, Nirso."
No outro: "Seo Gomis, Brazilha fexo 20 miu. Vo pra Frolinoplis e de lá pra Sum
Paulo no vinhão das cete hora. Abrasso, Nirso".
E assim foi o mês inteiro. O gerente, muito preocupado com a imagem da empresa, levou ao presidente as mensagens que recebeu do vendedor. O presidente, um homem muito preocupado com o desenvolvimento da empresa e com a cultura dos funcionários, escutou atentamente o gerente e disse:
Deixa comigo, que eu tomarei as providências necessárias.
E tomou. Redigiu de próprio punho um aviso e afixou no mural da empresa, juntamente com as mensagens de fax do vendedor:
A parti de oje nois tudo vamo fazê feito o Nirso. Si priocupá menos em iscrevê serto, mod vendê maiz. Acinado, O Prizidenti."

 
O cliente (americano) convida a moca a repetir:
"Once more!"
E a moca responde:
"Uai, sô! Eu mor em Pyrcicaba!"

 
O cortador de cana chega em casa e comenta com a mulher:
- Nega, hoje quase que esses quatro dedos meus foram para a merda!
- Não diga! Escapou o facão?
- Não! Rasgou o papel higiênico!

 
Mineiro observando o engenheiro com o teodolito.
-Dotor, pra que serve esse treco ai' ?
-é que vamos passar uma estrada por aqui. estou fazendo as medições.
-E precisa desse negocio pra fazê a estrada?
-sim, precisa. por que, vocês não usam isso pra fazer estradas não?
-ah não home. aqui quando a gente qué fazê uma estrada, a gente sorta um burro e vai seguindo ele. por onde o bicho passá, é o mió caminho pra se faze a estrada...
-ahh, que interessante, respondeu o engenheiro. e se vocês não tiverem o burro?
-bem, dai a gente chama us engenhero...

 
Um dia o mineiro resolveu pescar sozinho que já tava de saco cheio de gente em volta dele. Vara na mão, lata de minhoca e lá vai ele pro rio, bem cedinho. No caminho ele encontra um caboclinho que começa a acompanhá-lo.E o mineiro já pensando:ô saco, será que esse caboclinho vai ficar grudado ni mim?!
Chegaram no rio e o caboclinho do lado sem falar nada. O mineiro se arruma todo, começa a pescar e também não fala nada. Passam 3 horas e o caboclinho acocorado olhando sem dar um pio. Passam 6 horas e o caboclinho só zoiando...
Já no finalzinho do dia o mineiro ficou com pena e oferecendo a vara pro caboclinho disse:
- O mininim, qué pescá um cadim?
E o caboclinho responde:
- Deus me livre moco, tem paciença não, sô!

 
Mané diz ao Tião:
-Compre 50 caixas de batata doce e 10 de gengibre para a festa de São João. Tião pergunta:
-Porque você esta comprando tanta batata doce??
Mané:
-é porque vamos economizar na compra de rojões!!

 
O Piauiense foi ao Rio tentar a vida. Desavisado, entrou na linha férrea e foi andando, ate ser atropelado por um trem. Foi parar no hospital, foi tratado e recebeu alta. Só que ficou um pouco traumatizado com o ocorrido.Acabou preso num Shopping Center, acusado de destruir um Ferrorama, enquanto berrava:
- Essa desgraça a gente tem que matar de pequeno!

 
O fazendeiro estava pagando trezentos reais pra quem conseguisse pegar a onça que tava comendo os bezerros da fazenda. Apresentou-se um compadre pobre e foi se oferecendo pro serviço. Magrinho, sandália japonesa, chapéu de palha, lá foi ele fazenda a dentro. Certa hora deu de cara com a pintada. Danou-se a correr, e a onça atrás. O fazendeirão tava sentado na varanda quando o compadre pobre chegou correndo e perseguido pelo felino. Por sorte, na hora que a onça deu o bote, ele tropeçou numa pedra e caiu. A onça voou por cima e caiu no terreiro, bem em frente a porta do fazendeiro. Ai o caçador de onça gritou:
- Segura essa ai, compadre, que eu vou buscar outra!

 
Chegou um metido a valentão em uma cidade do interior de Minas. Assim que chegou, foi para o bar e, entrando, foi dizendo a todos:
- AQUI DENTRO NÃO TEM MACHO! - Esperou uma resposta e, com mais ênfase ainda, completou:
- EU DISSE QUE AQUI DENTRO NÃO TEM MACHO! - Todos continuaram em silencio. Não satisfeito, pegou um caipira no balcão e disse:
- VOCÊ NÃO ME OUVIU? EU ACABEI DE DIZER QUE AQUI DENTRO NÃO TEM MACHO...
- O caipira, tranquilo, respondeu calmamente:
- REALMENTE NÃO TEM MESMO, OS QUE APARECEM NÓS MATA TUDO....

 
Caipira confessou com o padre e este, após ouvir todos os pecados, disse ao caipira:
- Meu filho, agora você se arrepende dos pecados e faz o pelo-sinal. Você e sabe fazer o pelo-sinal, não sabe, meu filho?
- Ô Seu padre, sabe as palavra eu sei, só num sei espaiá elas na cara.

 
O mineirinho entra num boteco, e vê anunciando acima do balcão.
Pão de queijo......2,00
Sanduiche de galinha3,00
Pu*nheta............10,00
Checando na carteira para não passar vergonha, ele vai até o balcão e chama uma das três garotas, que estão servindo bebidas nas mesas (uma morena linda de babar).
- Por favor.
- Sim? -pergunta ela com um sorriso lindo.
- Em que posso ajudar?
E ele pergunta:
- É ocê que toca as pu*nhetas?
- Sou - responde a mulher com uma voz sexy.
O mineirinho então retruca:
- Então, ocê lava bem as mão, que eu quero um pão de queijo.

 
Um pároco de uma igreja no interior de Minas tinha fama de ser bravo e de dar tiro se encontrasse ladroes roubando a igreja. Todo mundo temia o padre. Um dia dois ladroezinhos resolveram roubar o cofre da igreja, mesmo sabendo da fama do padre. Entraram bem devagarzinho andando em ponta de pés e se enfiaram pelo altar, onde ficava o cofre.O padre, ouvindo barulho, foi ver o que estava acontecendo, já de espingarda na mão, pronto pra dar tiro.
Padre:
- Quem tá ai? Vou dar tiro, pode ir saindo de mãos pro ar.
- Não atira não, seu padre, que nois e anjo, só visitando a igreja...
- Anjo??? Dexa disso sô, pode ir saindo - se o seis são anjo, então vua!
- Nois ainda num sabi vua, padre, nois ainda e fiote.

 
O Mineiro estava cansado de ouvir rumores de que sua esposa o traia.Um dia, saiu de casa no horário de sempre para o trabalho. Após a esposa dar adeus e fechar a porta, ele rapidamente sobe até o alto de uma mangueira frondosa em frente a sua casa e resolve passar o dia ali observando o entra e sai de sua casa.
Logo depois, aparece um cidadão, mulato forte, fica em pé justamente embaixo da mangueira como se esperasse alguém. Pega uma manga no chão, chupa-a, ..., outra..., etc. E o Mineiro lá no alto só sacando. Nisso abre a porta de sua casa e sua esposa grita:
- Vem, meu amor, meu marido já foi embora!
Nisso o moreno joga a última manga no chão e corre pra dentro da casa do Mineiro. O Mineiro desce da mangueira, furioso:
- Hoje pego os dois no flagra! Vou mata-los!
Vai no armário de ferramentas, pega um facão, entra na casa e se depara com o mulato com a boca nos seios de sua esposa a se deliciar. Grita o mineiro com a faca na mão:
- NEGO, OCÊ VAI MORRÊ!
Nisso o Ricardão tira da sua capanga, um trezoitão e aponta para o mineiro:
- Morrer porquê?
E o mineiro:
- Você tava chupando manga e agora ta tomando leite, uai! Faz Mal!!!

 
Um cearense vai ao médico depois de ter estado doente um tempão. O médico, depois de um exame detalhado, olha o paciente nos olhos e diz:
* Tenho más notícias... Você está com câncer e não tem cura. Eu lhe dou de duas a quatro semanas de vida.
O cearense, chocado e triste,mas de índole forte, recupera-se rapidamente e saído consultório. Na sala de espera, ele encontra seu filho, que o estava aguardando.
* Filho, - diz o pai - nós, do Ceará, fazemos piada e comemoramos quando as coisas estão boas, mas também quando não estão. Estou com câncer e tenho pouco tempo de vida. Vamos ao bar tomar umas cervejas.
Depois de alguns copos, eles estão mais alegres um pouco. Vêm as risadas, as gargalhadas, e mais cerveja.
Uns amigos chegam e perguntam o motivo daquela alegria toda.O cearense repete a história da comemoração, dizendo que está com AIDS. Os amigos ficam consternados, e acabam tomando cerveja também.
Num momento em que está perto do doente, o filho diz ao ouvido dele:
* Paizim! Você disse pra mim que estava com câncer, mas para eles você disse que está com AIDS.
O cearense olha discretamente em volta antes de responder baixinho:
* Eu estou com câncer mesmo, filho... Eu só não quero é esse pessoal comendo a tua mãe depois que eu morrer."

 
Um fiscal do IBAMA recebe uma denuncia e vai verificar. Dirige-se para a casa de um caipira. Chegando no local sem se identificar, vai logo travando um dialogo:
Fiscal: Bom dia
Caipira: Bom dia
Fiscal: Como vai a luta?
Caipira: Difícil.
Fiscal: Tem caçado muito?
Caipira: Tenho, a semana passada matei 20 periquitos.
Fiscal: Vinte?
Caipira: Filho alcance as cabeças dos periquitos pro homem ver.
Fiscal: E paca tem caçado muito?
Caipira: Só uma esta semana. Filho traz a cabeça da paca.
Fiscal: E outros animais silvestres, tem caçado muito?
Caipira: Vários deles. Filho traz as cabeças dos outros bichos pro homem ver.
Fiscal: Pensou, pensou e perguntou: Não tem passado por aqui nenhum fiscal do IBAMA?
Caipira: Sim. Na semana passada. Filho traz a cabeça do fiscal para o homem ver.
Fiscal: Até outro dia, obrigado pela atenção.
Caipira: Não tem de quê. Volte sempre.

>> Mais piadas de caipiras...

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal